Aeradores, cuidados e manutenção

Aeradores, cuidados e manutenção


  • 03/10/2018

A aeração é fundamental em sistemas de produção, principalmente naqueles em que há uma alta densidade de peixes ou camarões.

A falta de oxigênio por algumas horas por exemplo, pode levar os animais a uma condição de estresse e assim deixá-los mais suscetíveis ao acometimento por parasitos, fungos, bactérias ou ainda, acarretar em mortalidades. Portanto, é preciso manter alguns cuidados com estes equipamentos afim de evitar imprevistos indesejáveis e também para que estes tenham uma vida útil longa.  

O Engenheiro de Controle e Automação, Marcelo Stefanello Trevisan, da Trevisan Equipamentos, afirma que os aeradores que passam pelas revisões e manutenções adequadas têm maior eficiência ao longo dos cultivos. É preciso manter cuidados desde a instalação, sendo aconselhável colocar um disjuntor de proteção para que em uma eventualidade de ocorrer uma descarga de energia elétrica ou um curto-circuito, este disjuntor seja desarmando, evitando que os motores dos equipamentos acabem queimando.  

Outra recomendação é trocar o óleo do equipamento pelos menos a cada três meses de uso e o óleo do redutor após um ano ou no máximo dois anos. É preciso ficar atento também a bucha de borracha, se ela estiver chegando no mancal é preciso troca-la! Marcelo alerta que um pouco de folga é até aceitável, “mas apenas um pouco”, reforça.  

Mas atenção produtor, pois ainda tem mais. Em especial nos aeradores de pás é bom ficar atento para o estado das mesmas. Se alguma delas quebrar não faça vista grossa, uma vez que a falta de uma delas provoca o desbalanceamento do eixo e isto pode acarretar na quebra de outras pás. Além disso, a capacidade de trabalho do aerador pode ser prejudicada, perdendo eficiência na incorporação de oxigênio para a água. O engenheiro destaca que se forem realizadas as manutenções corretas, a duração das pás dos aeradores Trevisan ultrapassa uma década, uma vez que são fabricadas com materiais de alta qualidade.  

A Trevisan Equipamentos possui uma série de aeradores, desenvolvidos para prover alta taxa de transferência de oxigênio com uma efetiva mistura de toda a lâmina d’água, garantindo uma equalização de temperatura e eliminando gases nocivos e incorporando com maior eficiência o oxigênio em toda a superfície d’agua, confira:  

·        
Aerador de Pás Palhetas Triangulares: esse aerador flutuante é utilizado com grande eficiência em tanques tanto para piscicultura quanto carcinicultura. Fabricado com materiais nobres de grande durabilidade, as pás são montadas em forma de helicoides e construídas em modelo triangular de maneira que possam produzir um volume maior de ar ajudando na incorporação e oxigênio na água. Possui dois modelos (monofásico ou trifásico) com potências de 1CV e modelo com 2CV.


·        
Aerador de Fluxo Ascendente Chafariz: foi desenvolvido para incorporar com maior eficiência oxigênio em toda a superfície da água graças ao sistema de fluxo ascendente (efeito chafariz). Também pode ser usado no cultivo de peixes ou camarões. Disponível na potência de 1,0 CV e 1,5 CV (trifásico ou monofásico).


·        
Aerador Propulsor: é do tipo rápido flutuante, para aplicação no tratamento de efluentes industriais e domésticos: tanques de aeração, lagoas aeradas, tanques de homogeneização, em uso especial com grande eficiência em tanques de piscicultura e carcinicultura. O propulsor combina as vantagens da aeração com ar comprimido (bolhas finas) a operação simples dos aeradores submersos. O modelo trifásico pode sem encontrado em 10 potências, desde 1/4CV até 20 CV. E o monofásico nas potências 1CV, 2CV e 3 CV.

·        
Injetores de Oxigênio Nozzle a3: o sistema a3 combina a aeração com a desgaseificação e circulação em somente um pacote, e o mais importante, somente uma fonte de energia. Possui uma alta transferência de oxigênio, indicado especialmente para sistemas super-intensivos, como Bioflocos.

·        
Aerador de Pás Emergencial: como o próprio nome diz, pode ser colocado no viveiro para momentos emergenciais que necessitem aeração. Possui 64 palhetas triangulares construídas em material resistente, que promove rápida incorporação de oxigênio na água.
 

É aconselhável que o piscicultor sempre busque orientação de um técnico para a instalação dos equipamentos, afim de evitar quaisquer problemas técnicos e também para otimizar sua função dentro do tanque ou viveiro, seja em virtude do modelo usado ou da posição em que é instalado.