Como preservar a saúde dos peixes criados em cativeiro?

Como preservar a saúde dos peixes criados em cativeiro?


  • 29/11/2019

Cuidados com a saúde e bem-estar dos peixes de cultivo é sem dúvida um dos quesitos mais importantes na produção.

Isso porque, se os animais não estiverem saudáveis, tal condição irá comprometer o desenvolvimento e a sobrevivência dos mesmos, e consequentemente resultar em prejuízos ao produtor que pode ter perdas na produção ou comprometimento da venda pelo estado dos animais.

 

Dessa forma, os cuidados para manter os peixes saudáveis, e assim garantir um bom produto final ao consumidor, devem ser tomados diariamente. Tais cuidados servem para evitar que os peixes fiquem em condições de estresse por um longo tempo, ou seja, em condições que não são favoráveis e que por consequência acabam baixando a imunidade dos mesmos, deixando-os mais vulneráveis ao acometimento de parasitas e doenças.

 

Um dos itens indispensáveis sobre os quais se deve ter atenção é a qualidade de água. Muitos produtores já devem estar cansados de ouvir a respeito, mas não há como fazer mágica para os peixes crescerem saudáveis em um ambiente com condições inadequadas. Temperatura e oxigênio dissolvido estão entre os principais parâmetros que devem ser lidos diariamente. Isso porque, ambos têm relação direta não só com o bem-estar, mas com o consumo de alimento dos animais. E aí entra um segundo item que influencia a condição dos animais: manejo!

 

Boas práticas de manejo tendem a manter um melhor ambiente de cultivo, evitam desperdício de insumos e logo, os peixes têm melhores condições para se desenvolverem. Aliado ao manejo, o terceiro item, porém não menos importante que os demais citados é a qualidade da ração. É imprescindível fazer o uso de uma boa ração, ou seja, uma ração com um balanço nutricional adequado, fabricada com ingredientes de qualidade, desde os macro, como farinha de peixe e farelo de soja, aos micro, como minerais e vitaminas que vão fortalecer o sistema imune dos animais e deixá-los mais preparados para períodos mais críticos, como o inverno.

 

Ainda, para algumas espécies, como a tilápia, é importante se atentar para as vacinas que previnem doenças bacterianas como estreptococoses. Ao comprar animais para estocar no viveiro de engorda é recomendável certificar-se da origem destes animais e se já estão vacinados (a vacina contra estreptococoses é feita geralmente com animais na faixa de 15 g).

 

Outras questões que devem ser cuidadas é realizar um vazio sanitário após cada ciclo de cultivo, em caso de doenças que não sejam passíveis de tratamento, eliminar o lote de animais infectados e fazer uma desinfecção dos viveiros, bem como nos materiais utilizados no manejo. Respeitar a capacidade de carga do ambiente, estar atento às mudanças de comportamentos dos animais, o qual pode indicar algum problema com a qualidade de água ou até mesmo com o surgimento de enfermidades. Já citamos aqui no Blog também sobre os Cuidados que devem ser tomados com a chegada do verão e também os Cuidados no período de inverno, portanto vale a leitura para prevenir-se das doenças e produzir proteína saudável e de qualidade ao consumidor.