Ph da água para piscicultura

Ph da água para piscicultura


  • 18/12/2017

Independentemente dos peixes que venham ser criados, a água exerce uma grande influência no sucesso desse cultivo.

Inclusive, tanto a qualidade quanto a quantidade são fundamentais para que os peixes possam viver e se reproduzir adequadamente no meio.

Considerada a essência do planeta, a água possui predominância na composição química da maior parte dos seres vivos. E esta situação não é diferente com os peixes. No entanto, por viverem em meio aquático, torna-se ainda mais relevante o cuidado da composição do meio.

Assim sendo, muitas vezes essa água que é ideal para a vida dos peixes, não é nada adequada para ser consumida por humanos, principalmente porque ela deve conter diversos componentes para a sobrevivência dos aquáticos.  


O Potencial Hidrogeniônico da água

O ph da água é um dos fatores abióticos que interfere diretamente na qualidade da água. Assim como a dureza, temperatura, condutividade elétrica, alcalinidade, o ph também é indispensável para a cultura de peixes.

No que concerne à definição, o potencial hidrogeniônico é uma medida que determina a alcalinidade ou a acidez de uma determinada solução. Por isso, esse nível é influenciado pela concentração dos íons OH- ou H+. Além disso, o ph da água também é fortemente determinado pela quantidade de bases, ácidos e sais no meio.

A variação do ph da água ocorre por conta de diversos aspectos, por esta razão, é preciso controlar o seu nível de maneira constante.  

Fatores que interferem no ph da água

Conforme mencionado, há fatores que podem interferir na qualidade da água para piscicultura, entre eles encontram-se:
·         Excesso de algas;
·         Excesso de fitoplancton e vegetais.
·         Acidificação.
·         Estresse dos peixes.
·         Muita ração.
No que concerne aos últimos dois fatores observados, eles agem aumentando a amônia presente no meio, como consequência, este torna-se excessivamente ácido.  

Qual o ph da água ideal para a piscicultura?

Normalmente, os peixes são cultivados em águas com ph entre 5 e 9,5. No entanto, para a piscicultura brasileira que ocorre em localidades da zona tropical, o ideal é que o ph tenha nível entre 7 e 8. Desta forma, entende-se que os peixes se desenvolvem melhor quando cultivados no meio neutro ou um pouco alcalino.

No que concerne à variação de ph e as suas variações, é importante ressaltar que os peixes não sobrevivem a grandes variações de ph, mesmo estas ocorrendo entre os níveis aceitáveis. Por exemplo, uma súbita oscilação entre 6,5 e 8,5 pode ocasionar a morte de muitos peixes.

Em suma, é indispensável cuidar do ph da água. Isso ajuda tanto a melhorar a cultura dos peixes quanto a evitar perdas por conta das oscilações no nível deste fator.